Saiba quem são os manifestantes que ocuparam a Câmara Municipal de Rio das Ostras

Conheça os ocupantes da câmara expulsos
do local por ordem da justiça.
Integrantes do grupo que ocupou a “Casa do Povo” são militantes do PSOL.

Os manifestantes que ocupavam até ontem, quinta-feira (5), o plenário da Câmara de Vereadores de Rio das Ostras, desde a noite da última terça-feira (3) e que foram expulsos do local por ordem judicial concedida pela justiça, são membros partidários, colaboradores e simpatizantes do Partido Socialismo e Liberdade, o PSOL.

Principal articulador da ocupação da câmara
professor Jonathan ativista do PSOL.
A maioria dos manifestantes saíram do local após três dias de ocupação. Eles ocuparam a Câmara reivindicando investimentos na educação, saúde, transporte, obras de infra-estrutura, além do direito de falar na Câmara sem a atual burocracia. Na sessão da quarta-feira (4) houve uma confusão no plenário: a repórter da Rede Globo, Renata Loures, começou a fazer uma reportagem de dentro da Câmara quando o presidente da câmara, vereador NINI, falava e conduzia o trabalho legislativo, sendo então atrapalhado pela reportagem. Nini, suspendeu a sessão e todos os vereadores se retiraram. Logo depois um grupo de manifestantes se dirigiu para a porta de trás do prédio para acompanhar a repórter Renata Loures, que insistentemente pedia para fazer uma entrevista com o presidente da câmara NINI, que no momento foi concedida.
Kézia Bastos, cabo eleitoral e ativista do PSOL, 
estuda na UFF.

Os manifestantes do PSOL, liderados aproveitaram a ocasião e apoiaram a atitude da repórter que um dia eles mesmos expulsaram de outra marcha do movimento, realizado há três meses, articulado por Jonathan de Oliveira Mendonça, ex-candidato a vereador pelo PSOL em 2012, principal ativista do partido, acompanhado de seus cabos eleitorais. É incrível a capacidade de manipulação exercida pelo professor Jonathan do PSOL. Lembro bem da insistência em controlar e expulsar a repórter da manifestação do Vem Pra Rua, que por meio do microfone de um trio elétrico, incentivava aos gritos os “camaradas” do PSOL  a decidir pela expulsão do meio de comunicação que fazia a reportagem da marcha. Agora, no intuito de querer aparecer e infiltrado como cidadão apartidário tenta passar a população riostrense que o movimento é dos cidadãos, sabendo ele mesmo que Partidos Políticos não deveriam fazer parte do mesmo.

Integrante do movimento é entrevistado pela Tv Globo
Os integrantes do “Movimento Vem Pra Rua” que ocupavam aCâmara de Rio das Ostras são na maioria partidários e simpatizantes do PartidoSocialismo e Liberdade - PSOL . Partido fundado por descontentes e radicais expulsos do PT. O grupo tentou dar a impressão de que realmente eram cidadãos apartidários ou que não teriam vínculos com alguma organização ou partido político, mas na realidade são integrantes do PSOL. E que fere o real e importante fundamento da Criação do Movimento Vem Pra Rua, que é de não ter envolvidos partidos políticos.

Kézia Bastos, é cabo eleitoral e é ativista do PSOL, estuda na UFF
Rômulo Abreu Lourenço é ativista do PSOL estuda na UFF e mora em Niterói
Françoise Medeiros é ativista do PSOL
Wallace Berto, á ativista do PSOL da UNIRIO
Yuri, estudante da UFF, Felipe Duque, PSOL.

Assista o vídeo

Estes mesmos integrantes do PSOL que ocupavam a câmara se utilizam das redes sociais incentivando a população a participar dos movimentos que eles promovem, chamando os repórteres e mídias de comunicação de “Fascistas”, essa mesma mídia com a qual se cola para serem entrevistados e promoverem seus atos.

Veja as imagens e saiba quem foram os ocupantes da Câmara, neste movimento que devia se chamar “PSOL Vem Pra Rua”, e não “Vem Pra Rua Rio das Ostras’’.

Numa entrevista realizada pela Rede Globo no interior da câmara na manhã da terça-feira (3), o ex-candidato pelo PSOL professor Jonathan se coloca na frente da câmera com um cartaz cobrindo seu rosto, e os demais “camaradas” colaboradores e cabos eleitorais seguem o seu exemplo para dar a entender a população pela mídia que eles chamam de “Fascista” que estão sendo cerceados seus direitos como manifestantes e posseiros do prédio público.

Os integrantes e ex-ocupantes da câmara, ativistas do PSOL, agora articulam pelas redes sociais a manifestação da “Marcha dos Excluídos” para amanhã 7 de setembro

Postar no Google +

About Angel Morote

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE